Wishlist
R$ 0,00
(0) item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil
  • Vivian Caccuri, Trítono Frágil Vivian Caccuri, Trítono Frágil

Vivian Caccuri +

"Trítono Frágil" (cód. 9363)

Seja o primeiro a avaliar este produto

  • Escultura
  • Data 2020
  • Técnica vidro, couro
  • Dimensões (A x L x P) 27 x 25 x 1 cm (triângulo) 24 x 1 cm (baqueta)
  • Edição 15 + 4PA

DISPONÍVEL PARA ENVIO EM ATÉ 20 DIAS ÚTEIS

R$ 8.000,00
em até 10x de R$ 884,00*
ver parcelas
  • 1x de R$ 8.000,00
  • em até 2x de R$ 4.000,00
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 3x de R$ 2.666,67
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 4x de R$ 2.030,00*
  • em até 5x de R$ 1.648,00*
  • em até 6x de R$ 1.393,33*
  • em até 7x de R$ 1.211,43*
  • em até 8x de R$ 1.075,00*
  • em até 9x de R$ 968,89*
  • em até 10x de R$ 884,00*

O múltiplo “Trítono Frágil”, desenvolvido especialmente para a Carbono, repensa a solidez dos triângulos de ferro e latão, reconstituindo-os em vidro. A delicadeza do material impede que seja tocado com o vigor físico convencional, torna-se principalmente silencioso.

Apesar do triângulo ter sido colocado em um lugar muito pouco glamuroso na hierarquia dos instrumentos ocidentais, o triângulo surgiu no Egito. Suas origens são ritualísticas, é uma espécie de testemunha e artefato da matriz mística de toda música popular.

Sua principal inspiração veio de suas “Caminhadas Silenciosas”, trabalho de performance e exploração urbana coletiva que a artista realizou mensalmente de 2012 a 2016. Nessas caminhadas o grupo participante permanecia oito horas em silêncio, visitando espaços de intensa atividade sonora ou musical, espaços religiosos ou de natureza onde o grupo repensava sua sociabilidade sem o uso da linguagem verbal.

A obra foi desenvolvida para a segunda edição do projeto Edição do Colecionador, uma colaboração entre a colecionadora Georgiana Rothier e a artista.

A edição vem acompanhada de certificado de autenticidade numerado e assinado pela artista.

Vivian Caccuri

São Paulo, SP, 1986 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro, RJ
   
Vivian Caccuri utiliza o som como veículo para cruzar experimentos de percepção em questões relacionadas a condicionamentos históricos e sociais. Por meio de objetos, instalações e performances, seus trabalhos criam situações que desorientam a experiência diária e, por consequência, interrompem significados e narrativas aparentemente tão entranhadas como a própria estrutura cognitiva. Com suas performances e instalações já participou das Bienais de Veneza, São Paulo, Mercosul e Índia. Vivian teve trabalhos comissionados pelo Museu de Arte Contemporânea de Detroit, Serpentine Galleries em Londres, Instituto de Arte Contemporânea de Miami, MASP, Röda Sten em Gotemburgo e HighLine Nova Iorque,

Formada em Artes Plásticas pela Universidade Estadual Paulista e Mestre em Música/Estudos do Som pela UFRJ. Vivian tem dois livros publicados: "O que Faço é Música" investigando os primeiros discos de vinil feitos por artistas plásticos no Brasil, publicado pela 7Letras e vencedor do Prêmio Funarte de Produção Crítica em Música em 2013. Publicado pela Bloomsbury NYC, a compilação Making it Heard: A History of Brazilian Sound Art inclui o primeiro livro de Vivian traduzido para o inglês.

Galerias representantes

Galeria Leme, São Paulo

A Gentil Carioca, Rio de Janeiro

Destaques da carreira

Vivian Caccuri

  • "Ode ao Triângulo" | 2019 | Pinacoteca de São Paulo, SP
  • "Ode ao Triângulo" | 2019 | Pinacoteca de São Paulo, SP
  • Performance Performance "Mosquitos Also Cry" | 2019 | Bienal de Veneza, Itália
Performance
TOPO