Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x

"Releituras da natureza-morta"

By DM Commerce

29.08 ~ 31.10.2015

A mostra reúne obras de treze importantes artistas nacionais e internacionais, que refletem suas percepções quanto às visões contemporâneas da natureza-morta.

“RELEITURAS DA NATUREZA-MORTA”

Curadoria Ligia Canongia

São Paulo, 29.08 ~ 31.10.2015

Centrada na representação de objetos inanimados, a natureza-morta afirma-se no Renascimento holandês, mas sua característica não narrativa, imóvel e impessoal, logo a torna reconhecida como gênero essencialmente moderno. Caveiras, velas e ampulhetas, figuras que costumavam aparecer nas naturezas-mortas flamengas, são símbolos de mortalidade e já anunciavam sua relação estreita com a ideia do tempo.

Tempo congelado, imagem silenciosa e figuração banal, eis aí um breve espectro de questões que perpassam a modernidade e se infiltram em nossos dias. Na natureza-morta não importa o significado objetivo da coisa representada, que está emudecida por sua própria vulgaridade. Mesas, garrafas ou copos não produzem narrações, não carregam sentidos simbólicos intrínsecos, não têm passado. Resta, portanto, o protagonismo da pura linguagem – dos meios, das relações, da estrutura – que ali se cria. A natureza-morta, de caráter não alegórico, discreto e inerte, por princípio isenta de elementos retóricos ou míticos, impõe-se, assim, como um eterno desafio para a produção da metáfora, base estruturante de todo senso poético.  
 

Ligia Canongia
Curadora

Artistas participantes:
Alex Yudzon
Angelo Venosa
Bruno Dunley
Carlito Carvalhosa
Gabriela Machado
Iran do Espírito Santo
José Damasceno
Laura Lima
Livia Marin
Maria Nepomuceno
Vera Chaves Barcellos
Vik Muniz
Waltércio Caldas

Carlito CarvalhosaCarlito Carvalhosa
 

CLIQUE AQUI E CONHEÇA AS OBRAS DA EXPOSIÇÃO.

Vista da exposição Releituras da natureza-morta
Vista da exposição Releituras da natureza-morta
Vista da exposição Releituras da natureza-morta
TOPO