Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x
  • Waltercio Caldas, Decanter Waltercio Caldas, Decanter
  • Waltercio Caldas, Decanter Waltercio Caldas, Decanter
  • Waltercio Caldas, Decanter Waltercio Caldas, Decanter
  • Waltercio Caldas, Decanter Waltercio Caldas, Decanter

Waltercio Caldas +

"Decanter" (cód. 8984)

Seja o primeiro a avaliar este produto

  • Escultura
  • Data 2019
  • Técnica água, vidro, acrílico, fio de algodão e madeira
  • Dimensões (A x diâmetro) 50 x 20 cm
  • Edição 20 + 3PA

DISPONIBILIDADE IMEDIATA

R$ 30.000,00
em até 10x de R$ 3.315,00*
ver parcelas
  • 1x de R$ 30.000,00
  • em até 2x de R$ 15.000,00
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 3x de R$ 10.000,00
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 4x de R$ 7.612,50*
  • em até 5x de R$ 6.180,00*
  • em até 6x de R$ 5.225,00*
  • em até 7x de R$ 4.542,86*
  • em até 8x de R$ 4.031,25*
  • em até 9x de R$ 3.633,33*
  • em até 10x de R$ 3.315,00*

O diálogo constante com as possibilidades de representação do real e a natureza da arte estão presentes nos trabalhos de Waltercio Caldas e nos seus aparatos críticos face aos dilemas do mundo contemporâneo. Decanter trata do fenômeno da refração - o desvio angular entre os raios incidente e refratado, através de dispositivos da óptica geométrica. A refração é a mudança de velocidade da luz, que sofre variações em seu ângulo de incidência ao atravessar algo translúcido como a água. O que é dado para ver e o que é dado para pensar, sustentam essa confrontação incessante que se propaga nos enigmas de Waltercio.

A obra vem acompanhada de certificado numerado e assinado pelo artista.

Mais obras deste artista

Waltercio Caldas

Rio de Janeiro (RJ), 1946 | Trabalha no Rio de Janeiro (RJ), Brasil.  

A partir de uma extensa e consistente produção, que tem início nos anos 1960, Waltercio Caldas torna-se um dos artistas brasileiros mais importantes da atualidade. Sua obra integra coleções de instituições como Centre Pompidou (França), Museum of Modern Art – MoMA (EUA), MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro, Instituto Inhotim, além de outras coleções institucionais e particulares em todo o mundo. Entre as exposições de que o artista participou, destacam-se as 19ª, 20ª e 23ª edições da Bienal de São Paulo, 47ª e 52ª edições da Bienal de Veneza, Documenta 9, em Kassel, e 6ª Bienal do Mercosul.

Sua trajetória começa quando tem aulas com o artista Ivan Serpa, no MAM do Rio de Janeiro, em 1965. Poucos anos depois, em 1969, Waltercio cria seus primeiros e icônicos objetos-caixa, que irão delinear toda a pesquisa estética que o artista empreenderá a partir de então. Os Condutores de percepção (1969) serão seguidos por trabalhos como "As 7 estrelas do silêncio" (1970) e "Centro de razão primitiva" (1970).

A partir dos anos 1970, Waltercio Caldas consolida-se na cena artística brasileira e aproxima-se de críticos como Ronaldo Brito, que escreve seu primeiro livro, "Aparelhos", em 1979. Passa a integrar a coleção de Gilberto Chateaubriand em 1971 e tem sua primeira exposição individual em 1973.

Segundo Brito, o trabalho do artista aborda a arte “como exercício de linguagem e como jogo, indagando-se sobre as suas significações”. Dos anos 1980 em diante, Waltercio irá sedimentar o conjunto de sua obra dentro dessa proposta, trazendo questões que ainda hoje permeiam sua produção. A obra do artista inclui esculturas, objetos, instalações e desenhos, além de projetos editoriais, de arte pública e de arte gráfica. 

Galerias representantes

Galeria Raquel Arnaud, São Paulo

Anita Schwartz Galeria de Arte, Rio de Janeiro

Destaques da carreira

Waltercio Caldas

  • Obra Obra "Meio espelho sustenido" | 2007
  • "Waltercio Caldas: O Ar Mais Próximo e Outras Matérias" | 2013 | Pinacoteca de São Paulo, SP
  • Obra Obra "Condutores de percepção" | 1969
Obra
TOPO