Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x
  • Jenny Holzer, Blue Laments Arno Jenny Holzer, Blue Laments Arno

Jenny Holzer +

"Blue Laments Arno" (cód. 1650)

Seja o primeiro a avaliar este produto

  • Escultura
  • Data 2008
  • Técnica led, alumínio e filtro de luz
  • Dimensões (A x L x P) 5 x 53 x 28 cm
  • Edição 25

A linguagem do painel luminoso, usada geralmente para anúncios comerciais, é utilizada por Jenny Holzer como uma plataforma para expressar poemas de amor. A estrutura em forma de arco com suas luzes azuis, transmitem palavras e frases. A cada linha, uma estrofe. A cada frase uma declaração. Palavras que despertam, em todos, fortes paixões.

Jenny Holzer

Ohio (Estados Unidos), 1950 | Vive e trabalha em Nova York, Estados Unidos.

A palavra é a principal matéria prima de Jenny Holzer. No final da década de 1970, a artista muda-se para Nova York para participar do programa de estudos independentes do Whitney Museum, e passa a explorar o espaço público como suporte para o seu trabalho. A artista recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Veneza em 1990, e o Crystal Award do Fórum Econômico Mundial em 1996. Seus trabalhos já foram expostos no Museu de Arte Contemporânea de Chicago; na Fondation Beyeler em Basel; no Guggenheim em Nova York e Bilbao; no Whitney Museum of American Art em Nova York; no Museu de Arte Moderna em São Paulo, entre outros.

A estréia de Holzer acontece com os lambe-lambes da série "Truisms" (1977-1979), nos quais imprimi frases com verdades óbvias. A principal ideia é que essas verdades somente são encaradas quando colocadas no meio da rua e ditas pelo grande público.

A partir da reação das pessoas perante suas obras, a artista passa a ocupar um maior espaço na cidade. Se apropria da arquitetura e de grandes anúncios publicitários; escreve nas ruas, no chão, nos carros, nas fachadas dos prédios, muros, quedas d’água e em veículos como revistas e websites. Faz o uso de diferentes materiais, tais como bronze, alumínio e prata para expor suas ideias na cidade. Trata sobre violência, indignação, fúria, e da ignorância das pessoas com muito senso de humor e coragem.

De seus trabalhos mais recentes, um que se destaca pela polêmica produzida foi a instalação de um painel luminoso no lobby do 7 World Trade Center, em Nova York, no qual a artista expõe, na forma de poesia e prosa, memorandos do governo americano detalhando abusos contra prisioneiros.

Em um texto sobre a mostra "Protect Protect" (Whitney Museum - 2009), publicado no New York Times, Roberta Smith aponta: “Em tons poéticos ou discursivos, com superioridade ou humildemente, fazendo o papel de irmã mandona ou com carinho, Sr. Holzer sempre nos avisa sobre as ameaças da vida, como conseguir a liberdade ou como chegar na felicidade. Ela consegue rastrear os pensamentos mais profundos dos apaixonados ou dos sobreviventes a algum choque sentimental, e no fim discute o que desencadeia o caos social” .

Destaques da carreira

TOPO