Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x
  • Laura Lima, Sifo Laura Lima, Sifo
  • Laura Lima, Sifo Laura Lima, Sifo
  • Laura Lima, Sifo Laura Lima, Sifo
  • Laura Lima, Sifo Laura Lima, Sifo

Laura Lima +

"Sifo" (cód. 3331)

Seja o primeiro a avaliar este produto

  • Escultura
  • Data 2015
  • Técnica mármore, pepel, concha, ferro, madeira, chumbo, linha, plástico
  • Dimensões (A x L x P) 104 x 40 x 36 cm
  • Edição 7

DISPONÍVEL PARA ENVIO EM ATÉ 30 DIAS ÚTEIS

R$ 35.000,00
em até 10x de R$ 3.867,50*
ver parcelas
  • 1x de R$ 35.000,00
  • em até 2x de R$ 17.500,00
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 3x de R$ 11.666,67
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 4x de R$ 8.881,25*
  • em até 5x de R$ 7.210,00*
  • em até 6x de R$ 6.095,83*
  • em até 7x de R$ 5.300,00*
  • em até 8x de R$ 4.703,13*
  • em até 9x de R$ 4.238,89*
  • em até 10x de R$ 3.867,50*

Laura Lima é uma artista que está interessada em relações sociais, em como os comportamentos humanos alteram a nossa percepção do cotidiano, e leva para suas performances e instalações metáforas de condicionamentos comportamentais.

O trabalho "Sifo" é formado por diversos elementos e materiais presos em dois ganchos metálicos. Elementos que se relacionam com o corpo, com o uso humano, e que fazem parte, de certa forma, da natureza humana. O martelo, por exemplo, se relaciona ao fazer manual, enquanto a bolsa de algodão e couro nos leva a pensar em deslocamentos. O "Sifo" pode se usado como uma “vestimenta”, ato proposto em exposições passadas da artista com ouras esculturas e objetos.

O nome do trabalho se diferencia de edição para edição, assim como o próprio trabalho. Itens são adicionados ou excluídos do conjunto, assim como “sis” são adicionados ou excluídos do nome (Sifo, Sisifo, Sisisifo, etc.) Além disso, o quebra-cabeça criado pela artista alude a um passado ao ser formado por objetos que parecem guardar o tempo. O couro rústico era utilizado para fins diversos e servia não somente como vestimenta, mas para criar bolsas e sacolas. O mármore, outro elemento natural, se forma lentamente com passar dos anos. Guardam também o tempo e a existência na natureza a concha, a madeira, o ferro, o chumbo, a linha (algodão) e o papel (origem vegetal).

A construção desta obra reflete a complexidade da expressão do conceito de natureza morta trazido por Lima, que passa pela ideia de rede e de cruzamento de diferentes “universos”. O que os conecta aqui é sua presença na natureza, ou melhor, a origem natural dos objetos.

O trabalho vem acompanhado de certificado de autenticidade.

Laura Lima

Governador Valadares, (MG) 1971 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Laura Lima é uma artista conceitual e seu trabalho é fundamentalmente uma “escultura de carne humana”. Seu trabalho “Dopada” (1997-2011) por exemplo, trabalha com uma menina sedada, atada à parede por um tubo de crochê vermelho. Na Casa França-Brasil em 2011, a artista instalou “Pelos+Rede” onde um casal deitava nú em uma rede gigante presa a estrutura do edifício. 

A sua preferencia por modelos vivos (não sendo denominada performance) se da no desafio de não controlar a imagem.

A artista tem muito interesse também no papel da vestimenta na sociedade. A artista produziu para a Bienal de São Paulo em 2006, roupas de polietileno que eram vestidas pelos visitantes da exposição, cumprindo muito bem com o tema da exposição “Como viver junto”. 

Laura é uma das sócias-fundadoras da A Gentil Carioca, no Rio de Janeiro. Em 2011, participou da Bienal de Lyon e do festival internacional de Manchester, e teve uma importante exposição individual na Casa-França no Rio de Janeiro. Depois disso expôs na Suécia, Holanda, Buenos Aires e Dinamarca. Contou com individuais recentes em instituições pertinentes como a Fondazione Prada, em Milão, Itália e a Pinacoteca do Estado de São Paulo, em São Paulo.

 

Galerias representantes

Galeria Luisa Strina, São Paulo

A Gentil Carioca, Rio de Janeiro

Destaques da carreira

TOPO