Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

Produto adicionado no carrinho x
  • Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo
  • Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo
  • Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo
  • Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo
  • Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo Alan Fontes, O Livro de Crônicas do Tempo

Alan Fontes +

"O Livro de Crônicas do Tempo" (cód. 9140)

Seja o primeiro a avaliar este produto

  • Escultura
  • Data 2019
  • Técnica livro-objeto: óleo e alquídica s/ papel fabriano 300g e letras cortadas em papel opaline
  • Dimensões (A x L x P) 46 x 66 x 7 cm
  • Edição 10 + 3PA

DISPONÍVEL PARA ENVIO EM ATÉ 20 DIAS ÚTEIS

R$ 11.000,00
em até 10x de R$ 1.215,50*
ver parcelas
  • 1x de R$ 11.000,00
  • em até 2x de R$ 5.500,00
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 3x de R$ 3.666,67
    sem juros no cartão de crédito
  • em até 4x de R$ 2.791,25*
  • em até 5x de R$ 2.266,00*
  • em até 6x de R$ 1.915,83*
  • em até 7x de R$ 1.665,71*
  • em até 8x de R$ 1.478,13*
  • em até 9x de R$ 1.332,22*
  • em até 10x de R$ 1.215,50*

A obra O Livro de Crônicas do Tempo parte de uma série de pinturas
sobre papel, anteriormente desenvolvida, na qual imagens de tornados
ocorridos em diversas partes do mundo eram representadas como
dípticos, com uma diagramação análoga a de um livro aberto.

Nessa edição, a imagem da página esquerda remete a uma foto de
Brasília, símbolo de um país em contínuo desenvolvimento, que se
projetava como o País do Futuro. A página direita apresenta um
tornado que percorre uma paisagem tempestuosa e vazia. As duas
pinturas a óleo são realizadas em um suporte de papel encadernado,
sem texto impresso. Letras de papel recortadas são incluídas soltas,
ficando dispersas dentro da caixa de acrílico que retém a obra.
Fragmentos de palavras podem ser lidas e reconfiguradas pelo
manuseio da obra.

A edição acompanha certificado numerado e assinado pelo artista.

Alan Fontes

Ponte Nova (MG), 1980 | Vive e trabalha em Belo Horizonte (MG), Brasil.

Alan Fontes é Mestre em Artes Visuais pela Universidade Federal de Minas Gerais. Sua poética gira em torno do interesse pelas diversas representações de vistas do espaço (frontais, aéreas) transformando-as em retratos da tridimensionalidade, de modo que o cenário não passa longe de seu trabalho.

Suas mais recentes exposições individuais foram: "The Book of the Wind", na Galeria Emma Thomas, Nova York (2016); "Poéticas de uma Paisagem – Memória em Mutação", no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro (2016); "Sobre Incertas Casas", na Galeria Emma Thomas, São Paulo (2015); "Desconstruções", na Baró Galeria, São Paulo (2014);  "Sweet Lands" e "La Foule, ambas na Galeria Laura Marsiaj, Rio de Janeiro (2012) e "A Casa", no Paço das Artes, São Paulo (2008);   .

Participou das mostras "Ao Amor do Público I", no Museu de Arte do Rio (MAR), Rio de Janeiro (2016); "Mostra Bolsa Pampulha do MAP", Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte (2014) e "Premiados Feira Internacional Art Rio", Rio de Janeiro (2013).

Realizou as residências Pintura Além da Pintura, do CEIA, Belo Horizonte (2006); 5ª Edição do Programa Bolsa Pampulha, Belo Horizonte (2013); e Residência Baró, São Paulo (2014). Dentre as últimas premiações recebidas estão Bolsa Pampulha 5ª edição (2014); 1º Prêmio Foco Bradesco/ArtRio (2013) e o I Prêmio CCBB Contemporâneo.

 

Galerias representantes

Celma Albuquerque Galeria de Arte, Belo Horizonte

Galeria Kogan Amaro, São Paulo

Destaques da carreira

Alan Fontes

  • "Poética de uma paisagem em mutação" | 2016 | Centro Cultural do Banco do Brasil, Rio de Janeiro | Foto: Mario Grisolli
  • "Black House" | 2018 | VOLTA, Nova Iorque, Estados Unidos
  • "A Casa" | 2007 | Espaço das Artes, São Paulo
  • "Bolsa Pampulha" | 2014 | Casa Kubistschek, Belo Horizonte | Foto: Glenio Campregher
  • "Bolsa Pampulha" | 2014 | Casa Kubistschek, Belo Horizonte | Foto: Glenio Campregher
TOPO