Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

rommulo-conceicao
Rommulo Conceição
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Rommulo Conceição

Rommulo Conceição

Rommulo Conceição

  • "Qualquer Lugar" | 2013 | Casa Triângulo, São Paulo, SP
  • "Através, Cuidadosamente" | 2012 | selecionada pelo Edital Prêmio Funarte de Arte Contemporânea | Foto: Edouard Fraipont

Rommulo Conceição

3 Iten(s)

   

  1. "Em caso de embate, ampare com o confr..."

    Rommulo Conceição

    Cadeiras, escadas e grades. Esses elementos da arquitetura e do mobiliário são pontos de partida para a série “Em caso de embate, ampare com o confronto”. Os desenhos feitos à mão pelo artista mostram ainda muros de tijolo aparente e azulejos com desenhos geométricos diferentes. Composições que nos levam a uma visualidade moderna, tão presente ainda no imaginário de todos nós. Apesar de modernas, tão atuais. Com seus desenhos e composições em camadas, o artista questiona a atualidade do modernismo na arquitetura e a repetição de sua linguagem. A ...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Gravura
    • Data 2014
    • Técnica impressão em jato de tinta térmica sobre papel vegetal
    • Dimensões (A x L) 45 x 33 cm (cada)
    • Edição 5
    R$ 8.000,00
  2. "Em caso de embate, ampare com o confr..."

    Rommulo Conceição

    Cadeiras, escadas e grades. Esses elementos da arquitetura e do mobiliário são pontos de partida para a série “Em caso de embate, ampare com o confronto”. Os desenhos feitos à mão pelo artista mostram ainda muros de tijolo aparente e azulejos com desenhos geométricos diferentes. Composições que nos levam a uma visualidade moderna, tão presente ainda no imaginário de todos nós. Apesar de modernas, tão atuais. Com seus desenhos e composições em camadas, o artista questiona a atualidade do modernismo na arquitetura e a repetição de sua linguagem. A ...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Gravura
    • Data 2014
    • Técnica impressão em jato de tinta térmica sobre papel vegetal
    • Dimensões (A x L) 45 x 33 cm (cada)
    • Edição 5
    R$ 8.000,00
  3. "Em caso de embate, ampare com o confr..."

    Rommulo Conceição

    Cadeiras, escadas e grades. Esses elementos da arquitetura e do mobiliário são pontos de partida para a série “Em caso de embate, ampare com o confronto”. Os desenhos feitos à mão pelo artista mostram ainda muros de tijolo aparente e azulejos com desenhos geométricos diferentes. Composições que nos levam a uma visualidade moderna, tão presente ainda no imaginário de todos nós. Apesar de modernas, tão atuais. Com seus desenhos e composições em camadas, o artista questiona a atualidade do modernismo na arquitetura e a repetição de sua linguagem. A ...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Gravura
    • Data 2014
    • Técnica impressão em jato de tinta térmica sobre papel vegetal
    • Dimensões (A x L) 45 x 33 cm (cada)
    • Edição 5
    R$ 8.000,00

Rommulo Conceição

3 Iten(s)

   

Salvador (BA), 1968 | Vive e trabalha em Porto Alegre (RS), Brasil.

As instalações, fotografias e objetos criados pelo artista, que também é doutor em geologia, desconstroem noções habituais de função e uso na arquitetura, e nos conteúdos de espaços domésticos ou públicos. Ganhador do prêmio Funarte de Arte Contemporânea em 2012, Rommulo Conceição também participou da 6ª e 8ª edições da Bienal do Mercosul. Sua obra está presente na coleção do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MAC-RS), ambos em Porto Alegre; e do Museu de Arte Contemporânea de São Paulo (MAC-USP).

As primeiras exposições individuais e coletivas de Rommulo Conceição ocorrem no fim dos anos 90. No trabalho "A materialização da impossibilidade", do ano 2000, Rommulo intervém no elevador da Casa de Cultura Mário Quintana, desenvolvendo oito diferentes estágios de percepção espacial, jogando com mudanças temporais ou noções de peso e volume. Já "Quarto-cozinha" (2005), "Uma  mesa  e  quatro  cadeiras " (2006/07), ou "Entre" (2011) são exemplos de instalações ou objetos nos quais o artista desafia o senso comum sobre o uso arquitetônico. Algumas vezes, o trabalho do artista desdobra-se também em séries de fotografias que revisitam ou desestruturam espaços como "Cronotopo" (2004) e "Através, cuidadosamente" (2013).

A curadora Carla Zaccagnini acredita que os trabalhos de Rommulo “parecem sempre propor uma desfiguração espacial que altera o andamento do tempo. O artista revela, assim, a forma como esses dois métodos humanos de organização do mundo e de suas transformações estão ligados pela percepção e o entendimento que deles temos. Há um jogo de quebra de expectativas que tenciona nossa relação com o real e nos posiciona no meio a uma narrativa que não compreendemos.”

TOPO