Wishlist
R$ 0,00
(0) item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

regina-parra
Regina Parra
Comprando Por

Filtros selecionados

  1. Categoria: Remover este filtro Escultura

Produto adicionado no carrinho x

Regina Parra

Regina Parra

Regina Parra

  • "Bacante" | 2019 | Galeria Millan, São Paulo, SP
  • "Bacante" | 2019 | Galeria Millan, São Paulo, SP
  • "Bacante" | 2019 | Galeria Millan, São Paulo, SP
  • "Histórias Feministas" | 2019 | MASP, São Paulo, SP
  • "Mostra 3M de Arte" | 2018 | Largo da Batata, São Paulo, SP
  • "Encruzilhada" | 2015 | Parque Lage, Rio de Janeiro, RJ

Regina Parra

1 Iten(s)

   

  1. "PODER FALAR"

    Regina Parra

    “Poder falar. Poder amar.Uma nova orientação do desejo, um novo poder de amar. Com medo de que esta ideia seja aplainada e suavizada, assim que é proferida, escreverei mesmo deliberadamente: uma nova capacidade de fruir.” Paul Ricoeur O nosso desejo é livre ou constrangido? Este luminoso em neon parte do texto “Teoria da Interpretação”, do filósofo Paul Ricoeur para refletir sobre a possibilidade de “fruir os nossos próprios fantasmas sem escrúpulos nem vergonha.” Aqui, as frases “poder falar” e “poder amar” aparecem reproduzidas em neon vermelho....

    Disponibilidade: Em estoque

    • Escultura
    • Data 2020
    • Técnica neon
    • Dimensões (A x L) 13 x 60 cm
    • Edição 15 + 4 PA
    R$ 18.000,00

Regina Parra

1 Iten(s)

   

São Paulo (SP), 1984 | Vive e trabalha em São Paulo (SP)

Regina Parra dedica-se à pintura, à fotografia e ao vídeo. Sua poética atual estabelece relações entre teatro, corpo e vulnerabilidade física. Investigando o erotismo como meio para criação de novas potências, a artista lida com temas como; opressão, insubordinação e resistência feminina.

Nos últimos anos, realizou exposições individuais na Galeria Millan (SP), Fundação Marcos Amaro (SP), MASC_Museu de Arte de Santa Catarina (SC), O Sítio (SC), Pivô (SP), Centro Cultural São Paulo (SP), Paço das Artes (SP), Fundação Joaquim Nabuco (PE) e Galeria Leme (SP).

Entre as coletivas, destacam-se Sertão: "Panorama da Arte Contemporânea", curadoria de Julia Rebouças, MAM, São Paulo; "Histórias Feministas", curadoria de Isabella Rjeille, MASP, São Paulo; "Arte Atual", curadoria Diego Mauro, Luana Fortes, Priscyla Gomes, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo; "Brazil: Knife in the Flesh", curadoria de Jacopo Crivelli Visconti e Diego Sileo, PAC_Padiglione d’Arte Contemporanea, Milão;  "Sights and Sounds", curadoria de Luiza Proença e Jens Hoffmann, no The Jewish Museum, Nova York; "What I really want to tell you", curadoria de Jennifer Inacio e Flavia Macuco, Atchugarry Art Center, Miami; "Hole in Maps", curadoria de Juliana Steiner, 601 Artspace, Nova York; "FUSO – Festival Internacional de Video Arte", curadoria Lisette Lagnado, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa; "Say the Same Thing", curadoria de Giovanna Bragaglia e Miwa Negoro, OnCurating Project Space, Zurique; "CPR Film Festival Argentina", curadoria Tainá Azeredo, Buenos Aires; "Emergência", curadoria Moacir dos Anjos, Galpão Bela Maré, Rio de Janeiro; "Totemonumento", curadoria Isabella Rjeille, na Galeria Leme; "Arquitetura e Paisagem Urbana", curadoria Cauê Alves, MuBE; "O espírito de cada época", curadoria Rejane Cintrão, Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto; "Encruzilhada", curadoria Bernardo Mosqueira, Parque Lage, Rio de Janeiro; "Cães sem Plumas", curadoria de Moacir dos Anjos no Museu de Arte Moderna de Recife; "Rumos Artes Visuais", curadoria de Agnaldo Farias no Itaú Cultural; "17o Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil", curadoria de Solange Farkas no SESC Belenzinho; "Suspicious Minds", curadoria de Cristina Ricupero na Galeria Vermelho; "A Carta da Jamaica", curadoria de Alfons Hug no Oi Futuro do Rio de Janeiro, "Rice and Beans", curadoria de Jacopo Crivelli no Studio Trendy em Miami, "À Sombra do Futuro", curadoria de Luiza Proença no Instituto Cervantes, e "Grupo 2000e8ä, curadoria de Paulo Pasta no SESC Pinheiros.

Em 2019  participou do programa de residências artísticas da Annex_B, em Nova York, EUA. No ano anterior, esteve em residência artística na Residency Unlimited (NY)  e foi premiada pelo Edital da Mostra 3M de Arte. Em 2017 foi contemplada com o Prêmio da SP_Arte e, em 2012 contemplada com o Prêmio de Videoarte da Fundação Joaquim Nabuco e indicada ao Prêmio de Artistas Emergentes, Cisneros Fontanals Art Foundation, Miami, EUA. Recebeu também o I Prêmio Ateliê Aberto Videobrasil (2011) e o Prêmio Destaque da Bolsa Iberê Camargo (2009).

TOPO