Wishlist
R$ 0,00
(0) item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

panmela-castro
Panmela Castro
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Panmela Castro

Panmela Castro

Panmela Castro

  • "Ato Delicado" | 2019 | Exposição "Plural" | Galeria Aymoré
  • "Baile Dançante" | 2020 | Museu da República, Rio de Janeiro
  • Exposição Exposição "#RetratosRelatos" | 2020 | Museu da República, Rio de Janeiro
  • "Femme Maison" | 2017 | Frestas Trienal de Artes, Sesc Sorocaba
  • "Poema da Vagina Dentada" | 2018 | Espaço Z42, Rio de Janeiro
  • "Together We Are Stronger" | 2019 | Stedelijk Museum, Amsterdã

Panmela Castro

1 Iten(s)

   

  1. "Linda Libre y Loka"

    Panmela Castro

    A edição "Linda Libre y Loka", desenvolvida exclusivamente para a Carbono, é uma pichação feminista sobre espelho que se completa ao refletir a imagem do observador. Panmela começou na pichação ainda jovem. Durante esse processo, aprofundou-se acerca dos direitos humanos e de uma percepção feminista do mundo. Na obra, ela subverte a lógica da mulher “louca” num sentido pejorativo para uma afirmação positiva, que remete a liberdade, criatividade e transgressão, explorando a subjetividade no interior de cada espectador. A edição é assin...

    Disponibilidade: Sem estoque

    • Escultura
    • Data 2020
    • Técnica spray sobre espelho
    • Dimensões (A x L x P) 70 X 50 x 8 cm
    • Edição 12 + 4PA
    EDIÇÃO ESGOTADA

Panmela Castro

1 Iten(s)

   

1981, Rio de Janeiro, Brasil | Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil.

Originalmente pichadora do subúrbio do Rio, Panmela Castro interessou-se pelo diálogo que seu corpo feminino marginalizado estabelecia com a urbe, dedicando-se a construir performances a partir de experiências pessoais, em busca de uma afetividade recíproca com o outro de experiência similar. Seus trabalhos de rua e de performance desaguaram em uma produção vasta de fotos, vídeos, objetos, pinturas e instalações.

É Mestre em Processos Artísticos Contemporâneos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); realizou projetos em mais de 15 países como a pintura da fachada do Stedelijk Museum em Amsterdam; teve seu trabalho exposto em instituições como o Museu de Arte do Rio (MAR); e está em coleções como das Nações Unidas. Recebeu inúmeras nomeações por seu ativismo pelos direitos humanos incluindo indicações para o prêmio empreendedor social da Folha de São Paulo e a nomeação como Young Global Leader do World Economic Forúm além de ter sido considerada pela revista norte americana NewsWeek como uma das 150 mulheres corajosas que estão trabalhando a favor de outras mulheres no mundo.

TOPO