Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

maria-klabin
Maria Klabin
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Maria Klabin

Maria Klabin

Maria Klabin

  • "e o dia havia acabado, quando começou" | 2014 | Galeria Silvia Cintra, Rio de Janeiro, RJ
  • "e o dia havia acabado, quando começou" | 2014 | Galeria Silvia Cintra, Rio de Janeiro, RJ
  • "Entre Rio e Pedra" | 2017 | Galeria Silvia Cintra+Box4, Rio de Janeiro, RJ

Maria Klabin

1 Iten(s)

   

  1. "A ilha"

    Maria Klabin

    Na edição "A Ilha", Maria Klabin usa a Águatinta e Água-forte, técnicas da gravura em metal.  A imagem revela uma paisagem com um pescador de caranguejo ao centro, em meio ao seu ambiente natural. O homem curvado, seu olhar fixo nas brechas e orifícios das rochas, parece não ter consciência da vastidão da paisagem que se desdobra atrás dele. Figura e habitat se confundem e aqui a paisagem não é vista como elemento externo, ou cumplice do desenrolar do drama humano. O pescador é mais um elemento que ali opera em um equilíbrio tênue e instável, assim c...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Gravura
    • Data 2018
    • Técnica gravura em metal
    • Dimensões ( A x L) 54 x 79 cm
    • Edição 10 + 3PA
    R$ 8.000,00

Maria Klabin

1 Iten(s)

   

Rio de Janeiro (RJ), 1978 | Vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ), Brasil

Maria Klabin é uma artista que vem encontrando na pintura um campo de ação para processos de reflexão, indagação, e notas sobre simples observação e absorção do entorno.  Suas pinturas nos últimos anos são por muitas vezes paisagens que hora incluem figuras, hora sugerem presenças; na fronteira  entre a razão  e a irracionalidade, entre a objetividade e o potencial subjetivo e poético de uma imagem.  

Graduou-se em Pintura e Historia da arte na Brandeis University em 1999 onde ganhou o “Susan May Green Award for painting”. Concluiu mestrado na Central Saint Martin, em Londres, na Inglaterra, em 2002. 

Em 2017, Maria Klabin fez sua quinta individual na galeria Silvia Cintra + Box 4, depois de expor seu trabalho no mesmo local em 2005, 2007, 2011 e 2014, quando recorria à paisagem da praia como palco para um estudo sobre tempo e movimento. Em sua nova fase, a artista remete a um mundo labiríntico de ecos, reflexos e repetições, no qual espaços públicos e íntimos se confundem, levando a uma reflexão sobre questões de representação e realidade e também sobre o processo individual da pintura e a experiência compartilhada. Dentre as exposições coletivas de que participou, destacam-se "Arquivo Geral", no Jardim Botânico (Rio de Janeiro, 2004); "Transit", no Centro Cultural Recoleta (Buenos Aires, 2004) e "Além da Imagem", no Centro Cultural Telemar (Rio de Janeiro, 2005). Seu trabalho integra as coleções do Museu de Arte Moderna, RJ e Itaú Cultural, SP.

TOPO