Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

lucia-koch
Lucia Koch
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Lucia Koch

Lucia Koch

Lucia Koch

  • "Lâmpada aberta", 2004 e "Lâmpada fechada", 2001 – fotografias da série "Fundos" | 2007 | mostra Schaurisch, OK Centrum, Linz Austria
  • "Matemática Espontânea – Conjunto B" | 2010 | SESC Belenzinho, São Paulo, SP
  • "Sala de Exposição" | 2006 | 27a Bienal de São Paulo, SP
  • "Duplas" | 2014 | Galeria Nara Roesler do Rio de Janeiro, Brasil
  • "Casa de vento" | 2019 | Casa de Vidro Lina Bo Bardi, São Paulo, SP | foto: Bruna Guerra

Lucia Koch

1 Iten(s)

   

  1. "Amanhã"

    Lucia Koch

    "A obra 'Amanhã' está diretamente associada a recentes proposições da artista que utilizam o tecido translúcido impresso como suporte de impressões coloridas. Suspensas no espaço, tais peças equilibram-se entre ser limite espacial e presença escultórica. O degradê cromático transforma-se de superfície gráfica em corpo sensível graças ao atravessamento da luz circundante e ao ondulado do tecido. Nessa peça específica, a massa escura impõe sua gravidade em tensão com a leveza do material e com a vibração do amarelo saturado. O título lembra que algum amanhã haverá, possivelmente igual ao hoje. Talvez mais escuro." Paulo Miyada A edição vem acompanhada de certificado ...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Instalação
    • Data 2017
    • Técnica impressão digital sobre algodão+seda, trilho em alumínio
    • Dimensões (A x L) 200 x 200 cm
    • Edição 9 + 3PA
    R$ 6.500,00

Lucia Koch

1 Iten(s)

   

Porto Alegre (RS), 1966 | Vive e trabalha em São Paulo (SP), Brasil.

A obra de Lucia Koch pensa o espaço, o que pode passar pela referência a tipologias arquitetônicas, mas não necessariamente. É que a construção arquitetônica, embora seja parte do que constitui o espaço, está longe de defini-lo em sua totalidade. O que Lucia Koch melhor evidência é justamente a espacialidade que passa pela forma construída e a transborda: a luminescência, as linhas de visualidade, a pulsação atmosférica, a combinação de cores e padrões; o vento, o ofuscamento, a reflexão; o movimento dos corpos humanos.

De 1992 a 1996, participou do projeto coletivo "Arte Construtora", ocupando casas, parques e uma ilha em diferentes cidades brasileiras. Desde então mostra um forte interesse por espaços domésticos e públicos observando como se relacionam com a vida na(s) cidade(s), tendo criado projetos para contextos como um banho turco em funcionamento em Istambul em 2003, ou um bairro de comércio atacadista de tecidos em Nagoya em 2010. 

Suas mais recentes mostras individuais são: "Tumulto, turbilhão", na Galeria Nara Roesler (2019), em São Paulo, Brasil; "Casa de vento", na Casa de Vidro (2019), em São Paulo, Brasil; "La Temperatura del Aire", na Fundación Caja de Burgos (2015), em Burgos, Espanha; e "Mañana, montaña, ciudad y Brotaciones", no Flora ars + natura (2014), em Bogotá, Colômbia.

Participou da 11ª e da 13ª Bienal de Lyon, em Lyon, França (2011 e 2015); da 27ª Bienal de São Paulo, em São Paulo, Brasil (2006); das 2ª, 5ª e 8ª edições da Bienal do Mercosul, em Porto Alegre, Brasil (1999, 2005 e 2011). Exposições coletivas de que participou recentemente incluem: "Fiction and Fabrication. Photography of Architecture after the Digital Turn", no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (2019), em Lisboa, Portugal; "Brasil, Beleza?!", no Museum Beelden Aan Zee (2016), em Haia, Países Baixos; "When Lives Become Form", mostra itinerante no Yerba Buena Center For Arts, em São Francisco, EUA (2009) e no Contemporary Art Museum, em Tóquio, Japão (2008).

Suas obras integram numerosas coleções, tais como: Musée d'Art Contemporain de Lyon, na França; Museu de Arte do Rio (MAR), no Rio de Janeiro, Brasil; Museum of Contemporary Art San Diego, San Diego, EUA; The J. Paul Getty Museum, Los Angeles, EUA; além da Pinacoteca do Estado de São Paulo, em São Paulo, Brasil.Possui obras em importantes coleções públicas do mundo, tais como: Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães - MAMAM (Recife, Brasil), Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP,  Museu de Arte Contemporânea do Paraná - MAC/PR, Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul - MAC/RS, Museu Nacional de Brasilia, Serviço Social do Comercio - SESC Belenzinho (São Paulo), National Gallery of Victoria (Melbourne, AUS), LACMA - Los Angeles County Museum of Art (USA), University of Warwick (UK), Fundación ARCO (Espanha) e Musée d'Art Contemporain de Lyon - MAC (Lyon, França).

 
TOPO