Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

gabriela-machado
Gabriela Machado
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Gabriela Machado

Gabriela Machado

Gabriela Machado

  •  2002 | Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, RJ 2002 | Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, RJ
  • Coletiva Coletiva "Prêmio Honra ao mérito Arte e Patrimônio Edital IPHAN" | 2013 | Paço Imperial, Rio de Janeiro, RJ
  • "Os Jardins de Lisboa" | 2011 | Instituição Carpe Diem, Lisboa, Portugal
  • "Things that fit in hand" | 2016 | MAM - Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, RJ

Gabriela Machado

2 Iten(s)

   

  1. "Empilhadinhos"

    Gabriela Machado

    Este é um trabalho que sai da pintura e a ela retorna, em mote contínuo. Fazendo estes emaranhados que se constroem pela retirada da matéria e que, posteriormente, retornam a ela para dali vir uma forma não codificada, mas real, crescendo e passando pela percepção de como estar no mundo, de como se inserir no espaço. A série dos "Empilhadinhos" vem do resultado deste olhar entre a relação das formas geométricas com as formas orgânicas, fazendo com que elas se tornem uma só forma dentro do espaço. Vem da necessidade de entender como se dá a construç&...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Escultura
    • Data 2015
    • Técnica bronze fundido
    • Dimensões (A x L x P) 60 x 11 x 11 cm
    • Edição 8 + 2PA
    R$ 9.000,00
  2. "Os cestos escondem tudo"

    Gabriela Machado

    “No centro da gravura: mira a altura da memória guardada na lua, mira a altura da lua guardada na memória. Quando o alvo é o tempo. Quando o tempo se manifesta em fragmentos discursivos: a eternidade só pode ser representada em partes. O alvo é uma espiral, vai embora, retorna, é o mistério representado pela fusão de cores, formas e linguagem, eternizado em uma série de vinte instantes diferentes, o cenário é o mesmo, mas a cada gravura há um pedaço diferente do que ecoa através da linguagem. O que restou do que se viveu fica ali contido, ao mesmo passo que fica ali,...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Gravura
    • Data 2018
    • Técnica fotogravura e monotipia em papel Canson Montval 300g
    • Dimensões ( A x L) 102 x 76 cm
    • Edição 20 + 3PA
    R$ 6.000,00

Gabriela Machado

2 Iten(s)

   

Joinville, Santa Catarina, 1960 |  Vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ), Brasil.

Arquiteta de formação, antes de se dedicar completamente às artes plásticas, participou de trabalhos de restauração na Fundação Roberto Marinho. A partir dos anos 90, combinando seu vasto estudo em gravura, pintura, desenho e teoria da arte e sua grande admiração por artistas como Giorgio Morandi e Mira Schendel, Gabriela realiza gravuras e desenhos de grandes dimensões. Estes partem de objetos cotidianos, evitando o ponto de vista de perspectiva tradicional.

Recebeu prêmios pela FUNARTE, Menção Honrosa pela Universidade do Rio de Janeiro, entre outros. Possui obras em museus e coleções particulares em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Santa Catariana e Phoenix, Estados Unidos.

A partir de grandes painéis colocados no chão, pintados com nanquim em bastão com movimentos rápidos, a artista mostra sua relação corporal e emocional com seu trabalho em duas obras doadas ao Museu da Pampulha, em 2009, expostos na coletiva Coisário Cassino Museu. Em 2012, ocupou as enormes salas do Paço Imperial com seus desenhos e pinturas na exposição "Rever". No ano seguinte, com mostra de mesmo nome, apresentou pela primeira vez suas esculturas na Galeria 3+1, em Lisboa. Apresentou também um vídeo, onde imagens do cotidiano da artista trazem a tona as suas origens poéticas. 

Em 2014, Gabriela realiza a exposição "Para o pequeno lago verde", no Museu do Açude no Rio de Janeiro, onde apresenta três esculturas dentro do lago do museu. No mesmo ano, a artista lança, na Paris Photo, um livro de artista com fotos tiradas para o Instagram. "O trabalho da Gabriela tem uma questão cromática que me chama a atenção. "Rever" é um livro de autor, que não carrega os vícios de um fotógrafo experiente e que se constitui de forma precisa dentro do formato livro", afirma Claudia Jaguaribe, editora do livro.

 

 
TOPO