Wishlist
R$ 0,00
(0) item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

ana-prata
Ana Prata
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Ana Prata

Ana Prata

Ana Prata

  • "Portraits" | 2017 | Discoveries, Hong Kong Art Basel
  • "The Veterans" | 2017 | Diohoria, Mikonos, Grécia
  • "Dropping the Guru" | 2016 | Pippy Houldsworth Gallery, Londres

Ana Prata

1 Iten(s)

   

  1. "Plaquinha #"

    Ana Prata

    ""Plaquinha #" é uma série de pinturas sobre placas moldadas em resina epóxi. A silhueta de cada objeto assemelha-se a das plaquetas amplamente utilizadas na decoração vernacular de cozinhas e banheiros - para indicar a posição do sal ou, quem sabe, para comunicar uma frase de humor e incentivo. Estas pinturas, ainda que não desprovidas de humor, não enunciam nada – elas flutuam, ressaltadas pela massa de tinta à óleo, como signos abertos, paisagens esquemáticas ou hierogramas inventados. São coisas e superfícies, objetos de visualidade tátil." Paulo Miyada A edição vem acompanhada de certificado de autenticidade numerado e assinado pela artista.

    Disponibilidade: Em estoque

    • Escultura
    • Data 2017
    • Técnica técnica mista sobre placas de durepoxi e tinta spray
    • Dimensões (A x L x P) 11 x 14 x 1 cm
    • Edição 12 + 3 PA
    R$ 6.000,00

Ana Prata

1 Iten(s)

   

Sete Lagoas (MG), 1980 | Vive e trabalha em São Paulo (MG), Brasil.

 Não se deve menosprezar a importância do querer na produção pictórica de Ana Prata. Antes de ser algo apresentado a outrem, cada suporte, cor, risco e material é desejado pela artista - seja por suas qualidades visuais, seja por seus atributos hápticos. Afinal, ela é a primeira a manusear e usufruir a substância de suas obras, em processos que privilegiam as dinâmicas compositivas de elementos díspares - e não as narrativas discursivas de tal ou qual imagem. 

Graduada em Artes Plásticas pela Universidade de São Paulo, Ana Prata foi uma das indicadas ao Prêmio Pipa 2017. A artista realizou exposições individuais no Centro Cultural São Paulo, Brasil (2009), Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil (2012), La Maudite, Paris, França (2015), Kubik Gallery, Porto, Portugal (2015), Pippy Houldsworth Gallery, Londres, Reino Unido, na Galeria Millan, São Paulo, Brasil (2017), na Hong Kong Art Basel, China (2018), na Biblioteca Mario de Andrade, São Paulo, Brasil (2018), entre outras.

Exposições coletivas incluem “Os desígnios da arte contemporânea no Brasil”, MAC-USP (São Paulo, Brasil) e “A Luz que Vela o Corpo É a Mesma que Revela a Tela”, Caixa Cultural (Rio de Janeiro, Brasil) em 2017; "O espírito de cada época", no Instituto Figueiredo Ferraz, 2015; Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil(São Paulo, SP), 2011 e 2013, "Os primeiros dez anos", no Instituto Tomie Ohtake (São Paulo), 2011, “Lugar Nenhum”, Instituto Moreira Salles (Rio de Janeiro, RJ), 2013. Em 2011, participou da residência artística Red Bull House of Art, em São Paulo, e em 2016, da Residency Unlimited, em Nova York. Seus trabalhos integram a coleção do Instituto Itaú Cultural (Brasil). 

 
TOPO