Wishlist
R$ 0,00
0 item(s)

Você não tem itens no seu carrinho de compras.

alfredo-jaar
Alfredo Jaar
Comprando Por

Produto adicionado no carrinho x

Alfredo Jaar

Alfredo Jaar

Alfredo Jaar

  • "The Geometry of Conscience" | 2010 | Museo de la Memoria y de los Derechos Humanos, Santiago do Chile
  • "The Sound of Silence" | 2006 | Goodman Gallery, Johannesburg, Cape Town
  • "Skoghall Kunsthall" | 2000 | Pubic intervention, New York
  • "Lament of the Images" | 2002 | Galerie Lelong, New York
  • "A Logo for America" | 1987 | intervenção pública na Times Square em Nova York

Alfredo Jaar

1 Iten(s)

   

  1. "I can’t go on, I’ll go on"

    Alfredo Jaar

    “O neon 'I can’t go on. I’ll go on', pode ser tido como uma homenagem a todos os latino-americanos, que encaram uma realidade difícil em seu país e não têm possibilidades – ou vontade - de se mudar.‘I can’t go on’ reflete as pessoas que estão fartas das dificuldades que passam no país em que vivem. Sejam elas dificuldades financeiras, políticas ou ideológicas. ‘I’ll go on’ reflete estas mesmas pessoas insatisfeitas, que juntam forças para continuar lutando, e não se deslocar.”  Alfredo Jaar A frase é baseada em um text...

    Disponibilidade: Em estoque

    • Instalação
    • Data 2016
    • Técnica neon
    • Dimensões (A x L x P) 50 x 50 x 4 cm
    • Edição 36 + 6 PA
    CONSULTE DISPONIBILIDADE

Alfredo Jaar

1 Iten(s)

   

Santiago, Chile 1956 | Vive e trabalha em Nova York, USA.

Artista chileno residente em Nova York, Alfredo Jaar usa a fotografia, instalação, filmagem e performance para explorar questões como genocídio, crises epidêmicas, crises políticas e financeiras, etc.

Seu trabalho enfatiza o desequilíbrio de poder entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos. Uma de suas principais obras é A Logo for America, apresentado pelo artista em 1987 e 2014, onde se questiona a monopolização de poder dos Estados Unidos no resto do mundo.

Seu trabalho foi exposto nas Bienais de Veneza (1986, 2007, 2009, 2013), São Paulo (1985, 1987, 2010), Sidney (1990), Istanbul (1995) e Kassel (1987, 2002). Realizou mais de 60 intervenções públicas – esculturas e performances - ao redor do mundo. Entre suas exposições mais recentes estão: "Alfredo Jaar: (Kindness) of (Strangers)", Galerie Thomas Schulte em Berlin;"Nous l’avons tant aimée, la revolution", [MAC] Musée d’Art Contemporain em Marseille; "Alfredo Jaar: Gold in the Morning" na Galeria Luisa Strina em São Paulo e "Alfredo Jaar: Shadows" na Galerie Lelong em New York.

Seu trabalho está em importantes coleções intitucionais, tais como: Museum of Modern Art (MoMA) e no Guggenheim, em Nova York; no MCA em Chicago; no MOCA e LACMA em Los Angeles; Tate Gallery em Londres; no Centre Georges Pompidou em Paris; entre outras.

TOPO